sexta-feira, 20 de maio de 2011

Dia Mundial da Criança


(Entrada Livre)Livraria Cabeçudos:Rua Comandante Cousteau Lote 4.04.01 Loja A1990-303 Lisboainfo@cabecudos.com - 21 800 51 84


quinta-feira, 19 de maio de 2011



Loja Quer: Castelo de S. Jorge em Jogo!



quer: Castelo de S. Jorge em Jogo!:"'O Troféu de S. Jorge - o jogo de tabuleiro do Castelo de Lisboa Para 2 a 6 jogadores › 20 a 40 minutos › A partir dos 7 anos.



Na cidade de Lisboa, o Castelo de S. Jorge e a sua Alcáçova são locais onde se descobrem vestígios das muitas culturas que se cruzaram neste lugar ao longo de séculos. Durante todo este tempo o Castelo conheceu muitos Senhores, desde o vizir Al- Fihrî até ao Rei D. Manuel II. Passou pelas mãos de Romanos, Muçulmanos e Cristãos. Vem jogar e descobrir a sua história!Todos os 1000 anos alguns dos personagens históricos que passaram por este local encontram-se num torneio muito especial - o Torneio de S. Jorge. Cada um deles vai tentar encontrar o troféu para se tornar o vencedor do torneio e Senhor do Castelo. Para isso terá de percorrer a actual zona do Castelo, procurando os preciosos troféus! Mas a procura não é simples, há muitos caminhos a percorrer e segredos a descobrir… será que é capaz?Cada jogador escolhe um personagem histórico. Cada um tem poderes diferentes que lhe dão vantagens sobre os restantes. Mas atenção! Há que utilizar sabiamente os recursos! A tarefa de encontrar o troféu de S. Jorge não será fácil. Outros jogadores estão à espreita e podem impedir ou mesmo roubar o troféu para eles próprios. Fique atento...Quem será o Senhor do Castelo nos próximos 1000 anos?" MesaBoardGamesPVP: 29,90€Não precisa de pilhas nem electricidade!

Oliver Jeffers



terça-feira, 17 de maio de 2011

CENTRO CULTURAL MALAPOSTA



CENTRO CULTURAL MALAPOSTA

Rua Angola 2620-492 OLIVAL BASTO - Odivelas

Tel: 21 938 31 00 Fax: 21 938 31 09



metro: Sr. Roubado (linha amarela)

terça-feira, 10 de maio de 2011

Centro Cultural Malaposta

Dança Infantil
Tlim Tlão!

Uma campainha toca e para onde olham os bebés? Olham para cima. Porque eles sabem para onde fogem os sons, onde se escondem, porque é que fazem cócegas e tocam o nosso corpo. Há sons que são gordos, pesados e vagarosos; outros esvoaçam mas não conseguimos apanhá-los: são como balões ! E depois há a voz da mamã, que entra dentro dos sonhos e embala de mansinho...Neste espectáculo de movimentos musicais, vamos explorar a importância da sonoridade acompanhada do toque para os bebés. Uma experiência literamente envolvente e enriquecedora, ao som de coisas que geralmente não pensamos que podem produzir som...

FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA
PALCO DAS MIGALHAS em colaboração com BAUBO TEATRO DANÇA apresenta "TLIM TLÃO– sons que tocam os bébés" autoria e interpretação CLÁUDIA SEQUEIRA e SARA DO VALE desenho de luz NUNO GOMES sonoplastia FRANCISCO SANTIAGO figurinos ISABEL TEIXEIRA produção PALCO DAS MIGALHAS e BAUBO TEATRO DANÇA

Junho 5/Domingo - 16h/5€ (preço único)/5o minutos/M/8 meses aos 3 anos

Centro Cultural Malaposta - Rua Angola - 2620-492 Olival Basto
Tel:21 938 31 00/ Fax: 21 938 31 09 / email - info@malaposta.pt

terça-feira, 3 de maio de 2011

O Umbigo do João _ OQO














O umbigo do João
Ramón Aragüés & Francesca Chessa
12,90 € 978-84-9871-293-3
36 págs. cartonado 25x23 cm
abril 2011

O João tinha quatro anos e, tal como todas as crianças dessa idade, era muito curioso. O que mais gostava no mundo era de explorar, e quase todos os dias fazia uma nova descoberta.
É precisamente de uma dessas pequenas descobertas quotidianas que fala esta história saída da imaginação de Ramón Aragüés, que começa à hora do banho.
O pai esfregava-lhe as orelhas, os joelhos, os cotovelos e os pés. Para ajudar, o João esfregava-se com sabonete. De repente, o seu dedo afundou-se. Que teria acontecido? Tinha metido o dedo no umbigo! Assim, o nosso protagonista descobre que tem um buraco na barriga, mas a descoberta intriga-o tanto que, desde então está sempre a perguntar: Mas, porque é que eu tenho umbigo?
É que o João está a atravessar uma das etapas infantis mais divertidas: a dos porquês. Durante este período, os mais pequenos querem saber o porquê de tudo o que os rodeia e, tal como neste caso, acorrem àqueles que têm por perto: ao pai, à irmã mais velha, ao avô, à mãe…
Aproveitando-se da inocência do pequeno, cada um dos membros desta peculiar família vai inventando uma mentirinha acerca da origem do umbigo até que, finalmente, a mãe lhe revela a verdadeira razão da sua existência e, também, um dos grandes mistérios da vida.
As imagens do álbum são obra da ilustradora italiana Francesca Chessa. Trata-se de uma artista com uma ampla trajetória profissional que trabalha para editoras de todo o mundo (Itália, França, Japão, Suíça, E.U.A., Canadá). Agora, graças a esta colaboração com a OQO editora, os leitores portugueses também poderão desfrutar do trabalho desta autora.
Para desenhar as personagens do livro, Francesca Chessa inspirou-se na sua própria família. Mais concretamente, a capa nasce de uma reação do seu sobrinho Riccardo que, perante uma pergunta da ilustradora sobre o umbigo, reagiu como vemos, levantando a camisola e olhando com curiosidade para o buraco da sua barriga.
A partir deste episódio, a autora teve presente que as ilustrações deviam transmitir a espontaneidade e a naturalidade das reações infantis. Criou imagens coloridas e desenfadadas, concebidas para que as crianças se identifiquem com os cenários, com as personagens e também com a sua forma de comportar-se. Para este trabalho utilizou acrílicos e colagens, por exemplo, para o umbigo. Desta forma consegue que não ele passe despercebido.
Com este novo álbum da Coleção O, a OQO editora põe à disposição de todos aqueles que têm de dar resposta às milhares de perguntas que nascem da curiosidade das crianças, um valioso recurso para lhes explicar de uma forma simples e divertida o mistério do umbigo.
Texto de Ramón AragüésIlustrações de Francesca ChessaTradução do espanhol de Elisabete Ramos
+ 3 anos Também disponível em: GL ES IT FR EN


segunda-feira, 2 de maio de 2011